Os tipos de máquinas de solda e suas indicações

Para realização de diversos serviços, pode ser de imensa utilidade o uso das  máquinas de solda,  visto que esse processo pode ser essencial para recuperar peças e estruturas. 
A soldagem é um processo de união de materiais, mediante emprego de calor e/ou força com ou sem material de adição, como exemplo, gases de proteção, pós ou pastas. 
Os processos de soldagem evoluíram bastante, ao longo dos anos, como pudemos ver em post anterior. E cada vez mais, surgem técnicas avançadas para unir materiais (metais e outros) de modo permanente. 

Máquinas INVERSORAS E TRANSFORMADORAS

Independente do tipo de máquina, que acabam tendo a mesma função, deve-se considerar as características de cada uma delas para escolher qual preenche melhor os requisitos de suas necessidades.

As transformadoras são mais antigas e são maiores, o que lhes sugere o uso em ambientes industriais e algumas outras oficinas. 

Já as inversoras, são mais novas e de tecnologia mais recente, garantindo melhor economia e possibilidade  de uso em diversos tipos de trabalhos e espaços. 

O uso de uma máquina de solda neste processo, garante um bom custo-benefício e um melhor resultado por um maior espaço de tempo. Abaixo trazemos a indicação de cada uma delas. 

Soldagem a arco manual

Já foi a mais usada amplamente nas indústrias, sendo indicada para trabalhos mais simples. É o processo mais antigo e consegue unir alguns tipo de materiais, mas principalmente aço e aço inoxidável. 

Soldagem a arco com arame tubular 

Essa possui o uso amplamente utilizado nos mais diversos tipos de trabalho,­inclusive os maiores, devido seu tempo ser o mais rápido dentre todos.

Soldagem Oxigás

Para manuseio de peças menores e trabalhos mais delicados, esse é o processo mais indicado, podendo-se trabalhar com latão, aço galvanizado, chumbo, alumínio, ferro fundido, dentre outros. Este processo utiliza um terceiro componente-  o material de enchimento- que através da chama de  um maçarico se torna maleável. 

Soldagem com eletrodo revestido

Este processo é amplamente utilizado, indicado principalmente para trabalhos em aço. A fixação dos materiais se dá pela criação de uma massa metálica, que é manipulada por uma vareta metálica e seu revestimento de uma das pontas, cujo qual é removido posteriormente para liberar e garantir o contato elétrico das peças.

Soldagem TIG

Pode ser usada em qualquer metal, garantindo melhores resultados, até mesmo com o titânio. Porém, seu manuseio é o mais complicado, sendo importante contar com um profissional experiente.  

Soldagem MIG

É mais comum, amplamente usada, tem operação rápida e seu custo é relativamente baixo. Funciona com diversos materiais e consegue unir peças em aço e alumínio sem dificuldades, garantindo um perfeito resultado, mesmo para os menos experientes. 

Fonte: Batalha, G F . Introdução a Manufatura Mecânica – Noções básicas de Processos de Soldagem e Corte. Senai ES. Outubro 2003. 

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X